Foto: Divulgação / OA

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) adquiriu 70 lousas digitais no ano passado para uso nas escolas municipais. Cada equipamento custou R$ 31.750,00, um valor considerado acima da média de mercado. O total investido às vésperas do fim do ano, em 31 de dezembro, chegou a R$ 2.222.500,00. Na ocasião a titular da pasta era a ex-vereadora e professora Nadir Machado.

Segundo o jornal O Alvoradense apurou, as lousas já foram instaladas na rede de ensino municipal, que conta com 31 escolas. Algumas das instituições receberam três equipamentos. Porém, mesmo com a compra realizada ainda em 2019 e o início das aulas ter ocorrido em fevereiro, os professores não receberam nenhum treinamento para utilização das lousas.

Contrato

No contrato da Secretaria de Educação número 167/2019 não há detalhes das especificações da lousa. A reportagem do jornal O Alvoradense, contudo, localizou o contrato que deu origem à ata de registro de preços. O contrato seguiu o pregão presencial n° 301/2019 da Prefeitura de Gravataí, onde está prevista licitação para a compra das lousas.

Esta compra também foi realizada através de inexigibilidade, embora existam no mercado inúmeras empresas que fornecem o mesmo produto. Como havia sido mostrado na matéria sobre a compra dos calçados feita pela Smed, a inexibilidade de licitação é permitida pela lei, desde que seja comprovado via atestado a exclusividade de fornecimento deste produto.

Foto: Reprodução / OA