O número de casos confirmados de Gripe A em Alvorada subiu para 8, no balanço divulgado nesta segunda-feira pela Secretaria Estadual de Saúde. Em todo o Estado, 218 estão com o diagnóstico para H1N1 confirmados. As mortes já somam 33.

O avanço do número de mortes fez com que o Ministério da Saúde enviasse ao estado três técnicos. Eles vão investigar as mortes provocadas pela influenza no Rio Grande do Sul. Uma equipe similar foi enviada anteriormente pela pasta a Santa Catarina também para investigar as mortes provocadas pela doença. O relatório conclusivo, divulgado na última sexta-feira, dia 13, indica que a maioria das vítimas apresentava comorbidades como cardiopatias, obesidade e diabetes e não recebeu o tratamento indicado nas primeiras 48 horas após o aparecimento dos sintomas.

De acordo com o Ministério da Saúde, não há previsão sobre o tempo de permanência dos técnicos no Rio Grande do Sul, mas a expectativa é que os trabalhos sejam concluídos o mais rápido possível e possam contribuir para o mapeamento da circulação do vírus na região.

 Tratamento

O antiviral Oseltamivir, de nome comercial Tamiflu, está disponível em todo o Estado, gratuitamente, e o seu uso no início do aparecimento dos primeiros sintomas da gripe é fundamental para impedir o agravamento dos casos, especialmente de gripe A (H1N1). Atenção aos sintomas: febre, dor de garganta e dores nas articulações, musculares ou de cabeça. Ao apresentar esses sinais, procure atendimento.

O tratamento pode ser prescrito tanto por médicos do SUS como particulares, com a dispensação, sem custos, garantida pela rede pública. Para retirar o antiviral, a partir de agora, o paciente deve apresentar somente prescrição médica. Não há mais a necessidade do Receituário de Controle Especial e do Formulário de Dispensação, visando facilitar o acesso da população ao medicamento.

 

Fonte: O Alvoradense / Com informações da Agência Brasil