São Paulo- SP- Brasil- 16/08/2015- Manifestantes contra governo da presidenta Dilma Rousseff, na Av. Paulista. Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
Manifestantes contra governo da presidenta Dilma Rousseff na Av. Paulista | Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas / OA

As manifestações contra a presidente Dilma Rousseff aconteceram em todos os estados do país neste domingo (16). Ao todo 201 cidades participaram do protesto. No geral, a população pedia o impeachment de Dilma. Pautas como a intervenção militar também foram vistas, mas em menor quantidade.

O protesto teve menor adesão da população em comparação ao que ocorreu no dia 15 de março. Segundo os organizadores, dois milhões estiveram na manifestação deste domingo. A Polícia Militar (PM), contudo, contabilizou 879 mil pessoas.

• ASSINE: Receba a edição impressa do jornal O Alvoradense em casa

As faixas que os manifestantes carregavam mostrava o descontentamento com o Partido dos Trabalhadores (PT). Em principal ao ex-presidente Lula e a Dilma Rousseff. O senador Aécio Neves, candidato da oposição nas últimas eleições presidenciais, aproveitou o momento para discursar em cima de um caminhão de som. Para ele, o povo na rua é importante para superar a crise.

Segundo a PM, 30 mil pessoas se manifestaram em Porto Alegre. A concentração ocorreu no Parque Moinhos de Vento, conhecido como Parcão. Entre as faixas de destaque estava uma que dizia “Impeachment Já”. Os organizadores do evento contabilizaram 65 mil manifestantes.

Ao mesmo passo, parte da população se mostrou favorável ao governo atual. No bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, aconteceu o “coxinhaço”, que promove o encontro de simpatizantes de Dilma. Estes consideram o pedido de impeachment um golpe à democracia no Brasil.

Fonte: O Alvoradense