Nos cálculos da Acial não estão incluídos o prejuízo com o vandalismo | Foto: Jonathas Costa/OA
Nos cálculos da Acial não estão incluídos o prejuízo com o vandalismo | Foto: Jonathas Costa/OA

De acordo com Associação Comercial e Industrial de Alvorada (Acial), o comércio local deve somar R$ 300 mil em perdas com a manifestação de sexta-feira. O montante foi divulgado na tarde desta segunda.

No cálculo não está incluído o vandalismo em seis lojas do Centro. Em pelo menos duas delas houve furto.

“Como as lojas fecharam mais cedo, a economia de Alvorada deixou de movimentar de R$ 200 mil a R$ 300 mil”, estima o presidente da Acial, Maurício Cardoso.

Na sexta-feira uma manifestação pacífica levou três mil pessoas para as ruas da cidade. O ato acabou por volta das 21h, quando um grupo, em sua maioria composto por adolescentes, entrou em confronto com a Brigada Militar. Cenas de vandalismo, depredação e tumulto se estenderam até a meia-noite por toda a região central da cidade.

Antes da manifestação começar, no entanto, grupos menores já espalhavam o pânico pelas redes sociais. Desde a manhã boatos sobre incêndios, depredações e até mortes deixou a população com medo. O comércio acabou fechando mais cedo do que já era esperado para o dia. Aconselhados pela Brigada Militar para fechar as portas às 16h, muitos lojistas não abriram depois do meio-dia.

Fonte: O Alvoradense