Esquema na escola que deve começar a ser construida ainda este ano | Foto: Instituto Técnico Federal / Divulgação / OA

Um investimento do Ministério da Educação e Cultura (MEC) pode trazer o primeiro Instituto Federal para Alvorada, e as obras para a construção do prédio podem começar ainda em 2012. É o que afirma o coordenador do projeto, o professor de História Fábio Marçal. O Instituto, que terá ensino médio, ensino médio técnico e Proeja (ensino profissionalizante de jovens e adultos), também será entregue habilitado para os cursos de Engenharia e licenciaturas em Matemática, Física e Química.

Por se tratar de uma instituição federal, o ensino é completamente gratuito e com padrões que se assemelham à Universidade Federal do Rio Grande do Sul em qualidade e excelência.

A construção de uma escola técnica em Alvorada faz parte do projeto de expansão do Instituto Federal no Estado, que começou em 2008. No Rio Grande do Sul, são três reitorias de ensino técnico e profissionalizante federais. Juntas, elas formam uma rede que já conta com 23 escolas.  A reitoria que coordena o projeto Alvorada tem sua base em Bento Gonçalves e possui escolas em Canoas, Erechim, Rio Grande, Caxias do Sul, Osório, Porto Alegre e no Bairro Restinga. Com um investimento inicial de R$ 10 milhões já liberados pelo MEC, o Instituto pretende iniciar as obras de outras quatro escolas no Estado. Além de Alvorada, Viamão, Rolante e Vacaria também devem receber campus do Instituto.

O coordenador do projeto, Fábio Marçal, afirma que pretende criar uma escola de Alvorada, e não uma escola para Alvorada. A ideia é tornar a cidade referência no ensino técnico e profissionalizante, assim como as demais escolas do projeto são para o Estado.

Para o começo das obras o Instituto aguarda a liberação em cartório de um terreno de dois hectares que deve ser doado pela Prefeitura. O terreno já existe, mas ainda é preciso que a doação seja homologada para que os trabalhos comecem. A proposta é iniciar as obras de construção do prédio ainda neste ano, e iniciar o processo de seleção para alunos, professores e servidores para que as aulas possam iniciar em 2014 com toda a estrutura preparada para receber os até 1.200 alunos que poderão ingressar nos cursos técnicos ou superiores.

 

Fonte: Amanda Fernandes / O Alvoradense