Aprovada contratação emergencial de médicos para as UBSs

Secretária teme que ação não seja suficiente para preencher quadro, por falta de interesse dos profissionais

332
Foto: Pixlr / Reprodução / OA

Na tentativa de solucionar a falta de médicos na rede municipal de saúde, a Administração Municipal encaminhou à Câmara de Vereadores projeto de lei autorizando a contração emergencial de 23 profissionais, sendo nove médicos gerais comunitários, cinco clínicos, três gineco-obstetras, três pediatras, dois psiquiatras para adultos e, através de emenda da presidência do legislativo, vereador Cristiano Schumacher (PTB) foi incluída a contratação de um neuropediatra.

Esta última especialidade é essencial para o bom desenvolvimento de jovens alvoradenses que apresentam, principalmente, dificuldades de aprendizado detectados na rede de ensino e que necessitam que um diagnóstico correto para o tratamento adequado.

Desinteresse

Contudo, a secretaria Neusa Abruzzi, da Saúde, teme que a ação não alcance o resultado esperado. Em live realizada na segunda-feira (1º) ela lembrou que houve, recentemente, concurso público para o cargo em Alvorada e somente um dos aprovados como médico para a ‘saúde da família’ assumiu.

Informou, ainda, que o município está inscrito no Programa Médicos pelo Brasil, do Governo Federal, mas não há profissionais cadastrados para Alvorada e outros tantos municípios gaúchos.

Quanto à empresa terceirizada contratada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), disse já chegou ao limite de contratações previstos no acordo firmado.

 “Tenho receio de que não tenhamos, também, médicos inscritos para esta contração emergencial”, lamenta Abruzzi.