Foto: Divulgação / OA

Em sessão ordinária na tarde da última terça -feira (17) a Câmara Municipal de Vereadores recebeu um pedido, apresentado pelo vereador Nelsinho Fernandes (PTB) e subscrito por outros cinco vereadores, de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de superfaturamento em despesas realizadas na Secretaria Municipal de Educação (Smed).

O objetivo é esclarecer denúncias de que a Smed teria adquirido 70 lousas digitais ao valor unitário de R$ 31.750,00, preço considerado acima da média de mercado, o que totalizaria um investimento de R$ 2.222.500,00; também a compra de 13.093 pares de tênis ao valor de R$ 693.929,00 e a locação de três veículos pick-ups, cabine dupla, com valor unitário de R$ 71.760,00, entre outras contratações e pagamentos realizados nos últimos 24 meses.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Juliano Marinho (PSD), solicitou parecer jurídico para discutir a admissibilidade do pedido. Caso seja instalada, a CPI terá 60 dias para concluir as investigações.