A Beija-Flor esbanjou sua tradicional riqueza de detalhes em um desfile sobre a Guiné Equatorial | Foto: Marco Antonio Cavalcanti/ Riotur / OA

A Beija-Flor foi eleita a grande campeã do Carnaval 2015 do Rio de Janeiro. A escola homenageou a Guiné Equatorial, um país de 700 mil habitantes situado na África e governado há 35 anos por um ditador.

A escola somou 259,90 pontos, contra 259,50 da segunda colocada, a Salgueiro. Na sequência vieram Portela e Unidos da Tijuca, ambas com 259,10 e, depois, Grande Rio, com 259,00.

Entre os temas abordados, houve lembranças aos ritos e costumes, investidas dos exploradores, além das riquezas naturais | Foto: Tata Barreto/ Riotur / OA
Entre os temas abordados, houve lembranças aos ritos e costumes, investidas dos exploradores, além das riquezas naturais | Foto: Tata Barreto/ Riotur / OA

O 13º título da agremiação foi marcado pela polêmica. A escola teria recebido R$ 10 milhões do governo guiné-equatoriano para adotar o enredo – nenhuma das partes confirma o valor. O país é um dos maiores produtores de petróleo do continente africano. Só uma autoridade do país homenageado desfilou: Benigno-Pedro Matute Tang, embaixador de Guiné Equatorial no Brasil.

A Beija-Flor foi a terceira a passar pela avenida no segundo dia de desfiles do carnaval carioca. Ao todo, participaram 3,7 mil componentes divididos em 42 alas, sete carros e um tripé embalados pela voz de Neguinho da Beija-Flor. No passado a agremiação ficou na sétima posição.

A Viradouro, que havia subido para o grupo especial neste ano, ficou em último lugar e foi rebaixada novamente para o grupo de acesso.

Fonte: O Alvoradense / Com informações do Correio do Povo