Dilma teria saído escondida do Planalto, mas chefe da segurança diz ter acompanhado de longe o passeio, segundo jornal | Foto: Marcelo Camargo/ABr/OA
Dilma teria saído escondida do Planalto, mas chefe da segurança diz ter acompanhado de longe o passeio, segundo jornal | Foto: Marcelo Camargo/ABr/OA

Normalmente cercada por seguranças e ocupada com viagens e discursos pelo Brasil, a presidente Dilma Rousseff fez recentemente um dos atos mais ousados do seu governo. Durante uma noite, ela saiu de moto sozinha e andou pelas ruas de Brasília.

A informação é do site da Folha de São Paulo, que cita o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, como o confidente da chefe de Estado. “Coloquei o capacete e saí andando de moto pelas ruas de Brasília”, revelou ela.

Em entrevista à Folha, Lobão afirmou que não acreditou na hora, mas um encontro com o chefe da Segurança Presidencial, general Marcos Antônio Amaro, serviu para comprovar a realidade da escapada.

Dilma revelou a “fugidinha” a Lobão enquanto conversavam no elevador. A presidente ainda se gabou, dizendo que Amaro não tinha ficado sabendo da escapada sigilosa.

O general, no entanto, surpreendeu Dilma ao afirmar que tomou conhecimento do passeio sem autorização. “Fiquei sabendo, sim, mandei acompanhar a senhora”, disse, segundo a Folha.

De acordo com Amaro, a orientação era seguir a presidente à distância para não acabar com o sentimento de que estava participando de uma aventura inusitada.

Fonte: O Alvoradense