Advogado Geral da União, José Eduardo Cardozo, partiu em defesa da permanência da presidente Dilma Rousseff | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/OA

O ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), José Eduardo Cardozo, se pronunciou após a votação na Câmara que aprovou o processo de impeachment. Ele afirmou que o governo recebeu a aprovação dos deputados “com indignação e tristeza”. Agora o documento segue para análise do Senado.

Cardozo criticou o caráter político da votação, em detrimento do que, segundo ele, está na Constituição sobre o processo de impeachment. O ministro ainda destacou que Dilma não tem seu nome ligado a nenhuma investigação.

Não faltaram críticas ao presidente da Câmara por parte da AGU. Cardozo destacou o papel de Eduardo Cunha como articulador da aprovação do processo entre os deputados.

[wp-svg-icons icon=”file-4″ wrap=”b” color=”#dd9933″] Entenda o processo do impeachment

A presidente Dilma Rousseff (PT) irá se manifestar nesta segunda-feira (18). José Eduardo Cardozo já adiantou que não há qualquer possibilidade de renúncia. “Ela lutará por todos aqueles que querem a democracia e o Estado de Direito do Brasil”, disse o ministro da AGU.

Fonte: O Alvoradense