O prefeito Professor Serginho anunciou, em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (19), que o Executivo suspenderá a trimestralidade dos servidores municipais.

O motivo seria a Lei de Responsabilidade Fiscal, que prevê limite de gastos com pessoal. O índice, segundo o governo, já teria sido alcançado, o que impediria a continuidade do pagamento.

Serginho também informou que o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) teria sinalizado irregularidades no pagamento. O prefeito, contudo, não deu detalhes sobre esse parecer.

Além do corte do benefício para todos os servidores, Serginho também anunciou que as secretarias municipais que estão sob comando de interinos também serão “suspensas”, a fim de enxugar a máquina pública e diminuir os gastos.

O prefeito voltou a afirmar que o governo cortará gastos com aluguéis, combustível, água e energia elétrica.

O secretariado esteve ao lado de Serginho durante o anúncio, que ocorreu no Salão Nobre.

Antes da coletiva, representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alvorada (Sima) foram recebidos pelo prefeito, que informou sobre o corte da trimestralidade.

Fonte: O Alvoradense