Cerimônia contou com a presença de 33 prefeitos gaúchos | Foto: Caroline Biococchi / Palácio Piratini / OA

Visando ao desenvolvimento econômico e social do Estado através da qualificação dos recursos humanos, o governo estadual lançou o programa RS Mais Renda.

É por meio da complementação da renda das pessoas que vivem em situação de pobreza extrema que o governo pretende estimular a educação e a formação profissional, para que elas, enfim, conquistem sua autonomia financeira.

Vinte e quatro prefeituras aderiram ao projeto, que vai complementar com R$ 50 mensais a renda das famílias já atendidas pelo Bolsa Família. Alvorada é uma destas cidades.

Atualmente, cerca de 450 mil famílias recebem de R$ 32 a R$ 306 por mês do governo federal.

Porém, para ter acesso ao benefício estadual é preciso estar matriculado no Ensino Médio, no Ensino de Jovens e Adultos (Eja) ou realizando cursos de qualificação profissional. Basta procurar o Centro de Referência da Assistência Social (Cras), a Coordenadoria Regional de Educação (CRE) ou o escritório da Emater do município e se inscrever no cadastro único do governo federal.
Os beneficiários receberão um cartão convencionado, com o qual poderão sacar o dinheiro do Bolsa Família e do RS Mais Renda em agências da Caixa ou em casas lotéricas.

O custo dessa iniciativa será de R$ 100 milhões.

A intenção é reduzir os índices de miséria extrema do Estado.

A previsão é que 90 mil famílias sejam beneficiadas com os programas até o final de 2014 em várias regiões do Rio Grande do Sul.

 

Fonte: Fernanda Escouto