É Dia dos Namorados e O Alvoradense resolveu contar a história de um casal que namora há mais de 30 anos. Rodolfo e Helaina são o exemplo de que dedicação e paciência garantem um relacionamento feliz e duradouro.
A história é longa e contada de forma animada por Helaina Niederauer, de 58 anos. O marido, Rodolfo dos Santos, de 60, apenas fica calado e só se manifesta quando a esposa lhe pede opinião ou ajuda para lembrar dos fatos. Esse silêncio dele é, segundo Helaina, uma das razões para que a união tenha durado tanto tempo. São 37 anos de um casamento que gerou frutos e construiu uma base sólida para as vidas de ambos.

Helaina e Rodolfo se conheceram em 1975, quando ele tinha 23 anos, e ela, apenas 21. Ele era amigo do pai dela, e os dois se apai-xonaram logo depois do primeiro encontro. Rodolfo abandonou um casamento quase firmado em Pelotas quando se apaixonou por Helaina, se mudou para Alvorada e os dois começaram a viver juntos com apenas três meses de namoro. Depois de juntos os dois não se separaram mais. Tiveram três filhos e hoje dedicam parte do dia ao cuidado com os netos.

Helaina declara que parte do sucesso da relação vem do equilíbrio que existe entre eles: “eu sou tagarela, ele é mais calado”. Essas diferenças são o que, segundo ela, os manteve juntos por tanto tempo. Ao longo destes 37 anos os dois enfrentaram muitas dificuldades. “Viver junto não é fácil é preciso paciência, muitos jovens não querem dar o braço a torcer” afirma Helaina, quando fala da dedicação que é necessária para um relacionamento dar certo.

“Eu cuido dele, sou dedicada e caprichosa, acho que foi isso que o conquistou”, sorri. Ao longo destes quase 40 anos, foram muitas dificuldades que o casal superou. A maior delas foi certamente perder a filha de apenas 28 anos em um incêndio, há cinco anos. “Foi preciso força, nisso nós nos ajudamos”, declara Helaina, emocionada ao lembrar da morte precoce da filha. Mas, ainda assim, o amor que existe entre os dois e o amor que ambos têm pela família foi maior que a dor e a depressão.

O sonho realizado

Foi apenas depois de 37 anos de namoro que o casal teve a oportunidade de oficializar a união.
O casamento no civil foi realizado junto com os outros 27 casais que disseram o “sim” na Praça Central no dia 19 de maio.

Foi com o Casamento Solidário que Rodolfo e Helaina realizaram o sonho de uma vida inteira.
Eles afirmam que sempre pensaram em casar, mas as dificuldades não permitiam que o casamento fosse realizado.

Uma série de fatores não permitiu a realização do sonho antes, mas, depois da criação dos filhos e com a oportunidade dada pela Prefeitura, eles puderam realizar o que sempre sonharam.

Lembrar da cerimônia ainda emociona o casal que, há quase um mês oficialmente casado, viu que sua alegria havia voltado a ser completa.

Para relembrar o dia do Casamento Solidário, acesse o site d’O Alvoradense. Lá você encontra fotos e matérias com os noivos que participaram do evento.

 

Fonte: Amanda Fernandes / O Alvoradense