Personagem foi escolhido em contraposição ao Dia das Bruxas | Ilustração: Divulgação / OA
Personagem foi escolhido em contraposição ao Dia das Bruxas | Ilustração: Divulgação / OA

Em todo mundo o dia 31 de outubro é considerado místico por alguns, divertido para outros ou simplesmente um dia de relembrar antigas lendas e divertir-se com a família e amigos. No Brasil, há muito não é diferente e as festas de “Dia das Bruxas” foram se tornando cada vez mais comuns, principalmente entre os mais jovens.

Na tentativa de combater essa invasão de cultura estrangeira nos pais desde 2004 o dia 31 de outubro, no Brasil, é o Dia do Saci, um dos personagens mais lembrados do folclore brasileiro.

Ele é negro, tem uma perna só, usa gorro vermelho e fuma cachimbo. Esta é a representação do Saci Pererê. O menino que adora fazer travessuras tem a missão de cuidar da natureza, onde mora.

A data foi escolhida para valorizar a cultura popular brasileira e em contraposição ao Dia das Bruxas. “Estava havendo uma invasão cultural representada pelo halloween que não tem nada a ver com a cultura brasileira”, aponta Mouzar Benedito, da Sociedade dos Observadores de Saci (Sosaci), que está diretamente ligada à escolha da data da celebração, em 2003.

A ideia do Dia do Saci é combater o estrangeirismo e incentivar as crianças a celebrarem seu folclore em vez do folclore americano. “Já que é uma data de festa, a festa sempre induz você a cultivar um pouco mais do motivo da festa. No caso, o saci e seus amigos. Os amigos do saci são todos os mitos brasileiros”, defende Mouzar.

Halloween
A data surgiu como um antigo ritual celta que invocava as almas dos antepassados. A celebração, originalmente, surgiu para homenagear os feiticeiros, pessoas que fazem a mediação entre os mundos dos vivos e dos mortos. A festa chegou aos Estados Unidos com imigrantes irlandeses e se alterou ao longo do tempo. A onda é se fantasiar de criatura mágica e sair de casa em casa dizendo “gostosuras ou travessuras”. Se a pessoa não entregar uma guloseima, as crianças têm direito de fazer bagunça. Normalmente, as residências ficam enfeitadas durante todo o mês de outubro com bruxas, esqueletos, fantasmas e abóboras (que são uma oferenda pela boa colheita).

Fonte: O Alvoradense / Com informações da Agência Brasil