Com mais de 200 mil habitantes e menos de 15% das casas com acesso à internet, Alvorada busca reduzir índices de violência e evasão escolar com uma iniciativa que irá fornecer sinal Wi-Fi (sem fio) em toda a área do município, de 74 quilômetros quadrados.

A intenção é levar internet gratuita a pelo menos 80% da população. A discussão ganhou força no âmbito escolar e familiar. No ambiente acadêmico, a ferramenta é um universo de conhe-cimento e de possibilidades de aproveitamento pedagógico.

Para o estudante William Boufleuer, de 13 anos, a proposta é bastante positiva para a comunidade. “Acho fundamental existirem projetos que ajudam a população. Tenho muitos colegas que não têm condições financeiras para poder acessar a internet,” conta o aluno da 8ª série da escola Antônio de Godoy.

Segundo dados da Anatel, são 12,6 mil acessos na cidade, em números de dezembro de 2011. O serviço é ofere-cido pela GVT e pela Brasil Telecom, e tem uma cobertura de 6,4% da população.

A proposta da prefeitura é usar a internet como um trampolim para um melhor desenvolvimento educacional e também no combate ao tráfico de drogas. Alvorada tem o menor PIB per capita entre os municípios da Região Metropolitana: R$ 5.553. O valor é cinco vezes menor do que o índice da Capital.

Alvorada também é considerada um dos municípios mais violentos da região metropolitana, com índice de 44,1 homicídios por 100 mil habitantes.
Para Lurdes Boufleuer, mãe de William, a intenção do poder público é positiva. “Acho interessante uma proposta como essa no nosso município, em que a evasão escolar e a violência tomam conta das escolas”, diz.

Porém, Lurdes se preocupa com a qualidade. “Se a estrutura for parcial e se a internet for lenta, será de péssimo proveito para o desenvolvimento de ensino do aluno.” A moradora de 45 anos também questiona se a internet gratuita nas escolas poderá interferir nos estudos das crianças. “Tem muitas coisas boas na web, mas sabemos que crianças e adolescentes levam muitas vezes o contato com a ferramenta como uma simples brincadeira, imagina se dentro da sala de aula? Em vez de estudarem, podem ficar nas redes sociais, por exemplo” diz a mãe, preocupada.

Internet grátis para 35 mil

A prefeitura investiu R$ 1,1 milhão, incluindo recursos do Ministério da Educação, para a instalação de 18 antenas em prédios públicos. Com isso, o sinal será distribuído para toda a população a partir de abril. Cada repetidora terá um sinal de alcance de 300 metros. Os primeiros testes serão feitos nesta semana. O acesso permanente será liberado depois de um cadastro do morador.

Aos visitantes, será fornecida uma senha de 24 horas. O uso da rede será administrado com políticas de controle de conteúdo, com restrições de acesso a sites adultos e de downloads de arquivos protegidos por direitos autorais.

Usuários que tenham um computador ou outro equipamento capaz de receber sinal wireless poderão acessar gratuitamente a rede, pois a estrutura que está sendo montada poderá suportar simultaneamente até 35 mil assinantes em uma velocidade de até 300 kbps (unidade utilizada para medir a capacidade de acesso à internet, que informa se a velocidade de navegação será mais rápida ou lenta).

Para os moradores que estiverem fora do raio de 300 metros, ou ainda localizados em áreas de sombra, a alternativa será instalar uma antena de rádio, que potencializa o sinal da internet em até 2,5 quilômetros.

Fonte: Aline Vaz / O Alvoradense