Grupo de cerca de 50 moradores tomou o saguão da prefeitura e exigiu melhorias nas ruas do bairro Sitio dos Açudes | Foto: Jonathas Costa / OA

Após bloquearem a saída de um novo ônibus da Val no bairro Sítio dos Açudes em protesto pelas péssimas condições das vias do bairro, um grupo de cerca de 50 moradores se deslocou para a prefeitura, tomou o saguão de entrada do prédio e exigiu a presença do prefeito Professor Serginho no local para recebê-los no início da tarde desta segunda-feira (11).

Os moradores foram até a prefeitura utilizando o próprio ônibus que bloquearam dentro do bairro. A Brigada Militar acompanhou a negociação para a liberação do veículo, cobrador e motorista. Ninguém ficou ferido e toda a transação ocorreu de forma tranquila.

Ao entrarem no prédio da prefeitura sob gritos de “cadê o prefeito”, o grupo limpou os pés sujos de barro nas escadas que dão acesso ao gabinete do prefeito. A Guarda Municipal e brigadianos também acompanharam a movimentação, mas não houve intervenção.

De acordo com informações da Coordenadoria de Comunicação Social, pela manhã, a diretora da escola Leonel Brizola levou algumas mães de alunos até a Secretaria de Educação para agendar uma reunião com representantes da Secretaria de Obras e Viação (Smov). O grupo teria acertado o encontro das 15h na sede da Smov.

Os demais manifestantes, que bloqueavam desde o início da manhã o acesso ao bairro, não aceitaram a proposta para se deslocar até a Smov. A diretora da escola, inclusive, teria reconhecido a dificuldade da comunidade em ir até a reunião e também passou a solicitar a visita de um representante da prefeitura no bairro.

Enquanto o impasse continuava, o veículo que permanecia bloqueado dentro do bairro acabou sendo utilizado pelo grupo para se deslocar até a prefeitura.

Depois de cerca de 30 minutos de espera, os secretários de Obras e de Mobilidade Urbana, Marcus Tiago e Fernando Ramanho, recebem os moradores. Uma reunião tensa no Salão Nobre durou cerca de uma hora. Os moradores reclamaram da situação crítica das ruas e da falta de manutenção. Segundo eles, a última patrola que passou no local foi em dezembro do ano passado.

Marcus Tiago reconheceu as falhas e justificou a falta de verbas e de maquinário para realizar uma manutenção periódica. Segundo ele, nesta terça-feira (12) equipes da Smov deverão ir até o local para realizar reparos emergenciais. O projeto de pavimentação, contudo, não tem data para sair do papel.

Manifestantes limparam os pés sujos de barro nas escadarias da prefeitura | Foto: Jonathas Costa / OA
Manifestantes limparam os pés sujos de barro nas escadarias da prefeitura | Foto: Jonathas Costa / OA

Fonte: O Alvoradense