Com o fim do prazo para todos os candidatos pedirem os registros à Justiça Eleitoral, a campanha começou oficialmente neste domingo (06) em todo o país. O primeiro turno das eleições será no dia 5 de outubro141,8 milhões de eleitores devem comparecer às urnas para eleger deputados estaduais e federais, senadores, governadores e o presidente da República.

Conforme a Lei das Eleições (Lei 9.504/97), os candidatos e as coligações podem contratar serviços autofalantes em suas sedes para promover a campanha das 8h às 22h. Os comícios também estão autorizados das 8h às 24h. Nesse caso, a contratação de artistas e a distribuição de brindes são proibidos.

Também fica proibida a divulgação das candidaturas em painéis (outdoors) espalhados pelas cidades. A propaganda por meio cartazes tem tamanho máximo de 4 metros quadrados. Se a regra não for cumprida, caberá multa que varia de R$ 5 mil a R$ 15 mil e determinação para a retirada imediata dos cartazes.

A propaganda eleitoral na internet também está liberada no site próprio do candidato. É proibida a veiculação paga ou divulgada de forma gratuita em páginas de empresas privadas, sem fins lucrativos, ou públicas.

A fiscalização do cumprimento das regras será feita pelos tribunais regionais eleitorais e pelo Ministério Público Eleitoral. O eleitor também poderá denunciar o descumprimento das regras por meio dos canais disponibilizados por cada um dos órgãos.

A propaganda eleitoral em cadeia de rádio e de TV terá início somente no dia 19 de agosto. O tempo de cada candidato dentro dos programas será definido de acordo com as coligações que formaram a chapa. No caso dos candidatos à Presidência da República, o TSE marcou uma audiência pública para o dia 18 de julho para definir o horário que os presidenciáveis terão no horário gratuito.

Disputa pelo Piratini terá oito candidatos
Ao se confirmar no TRE-RS, que permaneceu aberto até as 19h de sábado (05), para o registro das candidaturas, o quadro da disputa pelo governo gaúcho deverá ter oito candidatos.

Tarso Genro (PT) tenta acabar com a tradição do Estado de não reeleger governador, Ana Amélia Lemos (PP), José Ivo Sartori (PMDB), Vieira da Cunha (PDT), Roberto Robaina (PSol), Humberto Carvalho (PCB), Edison Estivalete Bilhalva (PRTB) e João Carlos Rodrigues (PMN) tentam tirar Tarso do Piratini. Os candidatos ao Senado são Beto Albuquerque (PSB), Olívio Dutra (PT), Simone Leite (PP), Lasier Martins (PDT), Júlio Flores (PSTU), Ciro Machado (PMN) e Rubens Goldenberg (PRP).

Fonte: O Alvoradense