Mestre Enildo Pacheco utiliza as artes marciais para transmitir disciplina e resgatar a auto-estima de professores e alunos de Muay Thai alvoradenses | Foto: Jonathas Costa / OA

Um dos mestres mais antigos do Muay Thai Tradicional no Brasil forma cidadãos alvoradenses há mais de 30 anos. Enildo Pacheco dedica a vida às artes milenares e à formação de cidadãos de caráter e disciplina invejáveis dentro dos preceitos das artes marciais.

De acordo com ele, a arte marcial é muito mais do que uma alternativa para uma vida mais saudável: ela forma caráter e personalidade. “A arte marcial forma cidadãos. De outros esportes os benefícios são mais físicos; o que se aprende no tatame leva-se para a vida inteira”, afirma.

Ultimamente há uma popularização muito grande das artes marciais, em especial as ligadas às competições de UFC, mas uma preocupação é constante para o mestre, que também é presidente da Federação Gaúcha de Muay Thai Tradicional: professores com baixa qualificação dando aula representam um perigo para os alunos, e mais ainda para a reputação do esporte.

Todo o trabalho do mestre Enildo é voltado para a formação de bons profissionais dentro da arte, pessoas que possam levar o conhecimento às próximas gerações. “É preciso ter cuidado por causa dos professores sem qualificação. O trabalho dentro das artes marciais é complexo”, comenta.

A arte marcial é muito mais do que um esporte, é um estilo de vida, e o professor deve estar preparado para se envolver na vida dos alunos. Transmitir disciplina, promover o resgate da auto-estima e a formação de cidadãos conscientes e atuantes dentro da sociedade não são tarefas fáceis.

Mas estes desafios são vencidos há mais de 30 anos pelo mestre Enildo e sua equipe.

Alvorada em destaque

O mestre Enildo Pacheco é um dos mais respeitados dentro do Muay Thai no Brasil e no mundo. Em temporadas na Tailândia, sempre leva a bandeira da cidade que ele viu crescer e se desenvolver ao longo do tempo. “Alvorada precisa de destaque. Ela está crescendo rápido”, afirma, e destaca: “A cidade é hoje um dos pólos do Muay Thai no País. Vem gente do Brasil inteiro para conhecer meu trabalho, e esse reconhecimento é importante.”

Mestre Enildo faz gesto tradicional da luta | Foto: Jonathas Costa / OA

Tanta dedicação em profissionalizar a arte marcial em Alvorada rende frutos a cada dia. O mestre se orgulha ao lembrar da quantidade de alunos que hoje voltam à academia para agradecer pelos conceitos aprendidos no tatame, afirmando que aquelas conversas e ensinamentos milenares fizeram a diferença em suas vidas. “Aquele ‘nunca mais me esqueci’ já paga muita coisa”, comenta.

A preocupação em resgatar a cidadania hoje vai muito além dos tatames. No próximo mês, o mestre Enildo e sua equipe iniciam um projeto social na Vila Bem Vinda com crianças e adolescentes, onde vão ensinar preceitos teóricos e práticos para os jovens que não têm acesso às academias.  A arte marcial é democrática e permite que pessoas de todas as idades possam iniciar ou aperfeiçoar as suas técnicas. “O brasileiro é carente de disciplina e tem sede e fome de conhecimento dentro da arte marcial”, conclui.

Fonte: Amanda Fernandes / O Alvoradense