Forlán criou chances claras de gol no primeiro tempo, mas placar acabou inalterado no Beira-Rio | Foto: Alexandre Lops / Inter / OA

Costuma-se dizer que quando o jogo termina em 0 a 0 é como se tivesse duas bocas enormes bocejando. E, quando se trata de um jogo em casa, nada mais frustrante para o torcedor.

Para o colorado que foi ver a estreia de Diego Forlán, de fato viu. O camisa 7 do Inter arriscou alguns lances perigosos. Chegou bastante no ataque vascaíno. Porém, a balança estava pendente para ambos os lados.
Foi difícil centrar uma ligação do meio para a frente, já que D’Alessandro se machucou sozinho ainda no primeiro tempo. Ficou aquele vazio sem uma ajuda na ligação dos volantes, meias e atacantes. Numa partida que teve mais de 70 passes errados, nada se poderia esperar de muita emoção.

Jajá, no final do jogo, ainda tentou fazer Dedé cansar com o seu “gingado”. Mas foi só isso mesmo.
Os dois lados utiliza-ram o 4-4-2 e ninguém aproveitou a sua abertura para finalização. Tudo igual para todo mundo.

Vasco segue na se-gunda posição tentando chegar próximo ao líder Atlético-MG. O Inter está em quinto, com 23 pontos – um ponto a menos que o rival Grêmio.

 

Fonte: Laura Toscani / O Alvoradense