Grupo permaneceu em frente a casa do governador até às 8 horas | Foto: Alberto Ledur/CPERS/OA
Grupo permaneceu em frente a casa do governador até às 8 horas | Foto: Alberto Ledur/CPERS/OA

Cerca de 100 professores ligados ao Cpers Sindicato protestavam por volta da 6h30min desta segunda-feira (9) em frente à casa do governador Tarso Genro, em Porto Alegre, quando o Pelotão de Policiamento Ostensivo (POE) da Brigada Militar (BM) dispersou os manifestantes com gás de pimenta e bombas de efeito moral.

Em entrevista à Rádio Guaíba, a presidente do Cpers, Rejane de Oliveira, disse que o grupo realizava um ato na rua Dona Laura, bairro Rio Branco, para pressionar o Executivo a negociar com a categoria, mas foi surpreendido com a ação dos policiais militares (PMs).

A BM montou um cordão de isolamento em frente à residência, impedindo o acesso à via. Os sindicalistas realizaram caminhada na rua Dona Laura e Protásio Alves, que tiveram o trânsito bloqueado.

Por volta das 8h30min, o protesto foi encerrado na Rua Alberto Bins, em frente à sede do Cpers. O trajeto foi acompanhado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). As informações são do Correio do Povo.

Fonte: O Alvoradense