quarta-feira, 23 de setembro de 2020
- PUBLICIDADE -

Laís Medeiros

O golpe que não deixamos acontecer

Não deixamos o golpe acontecer porque nunca esteve nas nossas mãos evitá-lo

Nem só um nome, nem só uma palavra

De minha parte, seguirei chamando Dilma Rousseff de presidenta - afastada, mas ainda presidenta

Frente ao golpe, haja luta!

Michel era o vice da chapa, e era exatamente este o lugar que ele deveria ocupar. O que elegemos de verdade é um plano de governo. Em momento algum ele pretendeu dar continuidade ao programa de governo escolhido nas urnas em 2014

Tchau, querida!

Talvez não hoje, talvez não amanhã, mas, pelo andar da carruagem, em algum momento, ela, do modo como hoje a conhecemos, terá ido embora

Discutir mais, odiar menos

O que me assusta é que, embora a grande maioria de nós esteja, de uma forma ou de outra, falando em política, não vejo análise