Serginho e a futura primeira-dama de Alvorada desfilaram em carro aberto| Foto: Bruna Cabrera / OA

A disputa foi acirrada, mas Professor Serginho (PT) saiu vitorioso das urnas. Com uma diferença de pouco mais de 2,5 mil votos, o petista alcançou 49,72% da preferência do eleitorado alvoradense.

Seu oponente, Professor Borba (PTB) ficou em segundo com 47,13%.

Serginho, eleito com 48831 votos contra os 46293 de Borba, completa o ciclo petista no poder – com Tarso Genro no governo do Estado e Dilma no Planalto.

Desde às 17 horas militantes da Frente Popular se reuniram na Praça João Goulart para acompanhar a apuração.

O resulto final chegou por volta das 18h50min. Ainda faltava pouco mais de 700 votos a serem computados, mas a vitória já estava garantida. Serginho, que permaneceu a frente dos outros dois candidatos durante toda a contagem dos votos, afirmou durante seu discurso que a chuva que caia forte no momento da comemoração servia para literalmente lavar a alma dos alvoradenses.

A vitória petista quebrou um ciclo de oito anos em que a administração da cidade esteve à cargo do PTB.

Serginho dedicou vitória à ex-prefeita Stela Farias | Foto: Bruna Cabrera / OA
Serginho dedicou vitória à ex-prefeita Stela Farias | Foto: Bruna Cabrera / OA

O Deputado Federal Henrique Fontana esteve presente na comemoração petista e afirmou durante seu discurso que “hoje é dia da vitória da esperança, que inicia uma nova história para Alvorada”.

Debaixo de chuva os militantes fizeram uma caminhada que se estendeu da parada 51 até a 48 interrompendo o transito por alguns minutos.

O novo prefeito de Alvorada é formado em Educação Fisica pelo IPA, pós-graduado em educação especial e leciona na rede estadual de ensino.

Em seu discurso da vitória destacou a importância das presenças dos apoiadores Stella Farias, ex-prefeita da cidade e do deputado federal Henrique Fontana.

Candidato

Partido

Número

Votos

%
PROFESSOR SERGINHO PT

13

48.831

49,72%
PROFESSOR BORBA PTB

14

46.293

47,13%
MÁRIO DO METRÔ PSC

20

3.097

3,15%

Fonte: O Alvoradense